Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

agalma

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

A espera, filme de Piero Messina

com Juliette Binoche, soberba como sempre.

É belíssimo e perturbante. Filmado com um cuidado poético que nos envolve, facilmente a casa e os jardins encobrem ou resolvem mistérios. Mas essa sensibilidade apura-se na presença das duas mulheres, nos seus gestos e silêncios, que falam tanto ou mais do que as palavras.

Existe um drama em fundo. A perda inesperada do filho. A dor maior, para qualquer mãe.

Se não existisse este drama seria fácil, pelo menos para mim, ficar indignada com a mentira e a manipulação exercida pela mãe à jovem namorada do filho. É um jogo perverso agir como se nada se tivesse passado para tentar saber mais do filho e manter a ilusão que ainda vive, mais um dia ou dois ou três, e assim, iludida e iludindo, confunde e confronta a inocência e a vitalidade da rapariga. Jogo que o único homem do filme, o caseiro de há muito, não consegue continuar a presenciar.

Entre o desespero que tenta controlar e a normalidade que quer manter com a jovem para negar o desaparecimento do filho, vai destapando contradições, mistura-se tudo, dor, raiva, educação, egoísmo, elegância e compaixão. E, por isso, somos incapazes de a condenar, pelo contrário, compreendemos que é um terreno negro.

Perturbador, inesperado e belo este filme. Atento a todos os pormenores, faz coincidir este tempo de espera pelo rapaz com a celebração da Páscoa e os rituais de morte e ressurreição. Numa aldeia em Itália, tão perto de nós.

1 comentário

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D