Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

agalma

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

tenho sempre

tantas coisas para te contar,

do rapaz ainda novo e desamparado a andar para cá e para lá no paredão, ou

do outro, um pouco mais velho, que escreve sem parar sentado numa pedra,

ou da menina que parece mais feliz que qualquer fantasia.

Ligas pouco ao que te conto. Por isso escrevo.

Acho que ao rapaz mais novo morreu-lhe a mãe há pouco tempo e deixou de sentir ternura no mundo. Tem o coração e o olhar de luto.

O homem mais velho escreve sem parar aos filhos e à mulher que ficaram noutro país. E tenta o impossível, que o que escreve com dor e cansaço chegue lá como força e alegria.

A menina feliz é muito amada, o que lhe dá toda a segurança e audácia.

Dizes que invento muito.

Não concordo.

Por isso não te falo das pessoas que vejo presas com molas da roupa, a escorrer humidade em dias de nevoeiro. Nem das outras que vivem, por dentro, em seca severa.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D