Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

agalma

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

talvez a emoção que menos estimule o poeta seja a alegria, tão breve e rara de sentir

Ama-San, filme de Cláudia Varejão

Uma história de força e dignidade vivida por mulheres que mergulham, em apneia, para apanhar os tesouros que encontram no fundo do mar, abalones, algas, polvos e o mais que vejam.

Dá-lhes independência financeira e respeitabilidade. Porque acumulam este trabalho arriscado e duro com todas as outras tarefas de qualquer mulher da comunidade. Não abandonam cuidados e aumentam trabalho e responsabilidade.

O dia a dia destas mulheres do mar, honrando uma tradição que tem mais de mil anos e que continua a ser feita com apetrechos desfasados deste tempo de conforto que vivemos, passa-se numa vila piscatória da península de Ise-Shima, no Japão.

A história é bela e apetece contá-la. Como se isso não bastasse, o filme é feito com tanto respeito e encanto que não fica nada a dever a tantos monumentos que tenho visitado.

Parabéns Cláudia Varejão.

4 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D